(48) 9984 - 53631
   Entre em contato
   institutothea
   (48) 3365 - 6003

Processamento visual

 

A percepção visual é a apreciação da realidade através do sentido da visão. Todos nós construímos uma realidade interna baseada na realidade externa, graças à informação dos diferentes sentidos e das nossas experiências prévias. Essas informações inter-relacionadas com outras áreas cerebrais, produzem uma resposta motora que constitui o nosso comportamento.

 

A percepção visual serve para identificar, classificar, organizar, armazenar e lembrar a informação apresentada visualmente. Através da percepção visual analisamos as diferentes características de um estímulo visual como a forma, a cor, o tamanho, a textura ou o peso, e lhe damos um significado ao que vemos.

 

Considerando que o sistema visual aporta 80% da informação sensorial, o processamento da informação visual é um aspecto chave para o entendimento do mundo.

 

Os problemas perceptivos explicam determinadas dificuldades que observamos nos processos de aprendizagem. Por esse motivo avaliamos e tratamos as habilidades perceptivas incluindo:

 

Discriminação Visual: Capacidade para separar, distinguir e diferenciar objetos de características similares. Essa habilidade engloba a capacidade de determinar as características exatas de uma forma comparada com outras de características parecidas.

 

Dificuldades na discriminação visual pode causar confusão de palavras similares, dificuldade em perceber semelhanças, diferenças e erros ao ler palavras com inícios e finais parecidos.

 

Constância de forma: Capacidade para reconhecer um mesmo símbolo independentemente da orientação, forma ou tamanho. Quando esta habilidade está afetada podemos encontrar dificuldades para reconhecer o mesmo símbolo escrito de diferentes maneiras.

 

Memória visual simultânea e sequencial: O desenvolvimento de uma boa memória visual é um aspecto básico na aprendizagem. A memória visual simultânea é a capacidade de reter os estímulos visuais observados, já que é uma habilidade para recordar as características completas de uma figura num conjunto.

 

Com a memória visual sequencial avaliamos a capacidade do paciente para memorizar uma sequência. Esta capacidade permite memorizar as letras que formam uma determinada palavra e arquivá-la para quando vejamos novamente possamos reconhecê-la, associá-la a um significado e expressá-la verbalmente. Ou seja, a memória visual sequencial é onde está sustentada a parte léxica da língua escrita. Além disso, tarefas como a cópia de frases ou a aprendizagem de palavras não usadas habitualmente como os ossos do corpo humano ou países e capitais, precisam de uma boa memória visual sequencial.

 

Orientação ou relações espaciais: Capacidade de avaliar com precisão a relação física entre o corpo e o meio ambiente ou a relação física entre dois objetos, incluindo a compreensão das mudanças dessas relações físicas com o movimento.

 

Essa habilidade depende, em grande parte, do processo de lateralização e do desenvolvimento motor. A orientação espacial tem um papel muito importante no desenvolvimento de leitura e da escrita, porque as duas atividades estão imersas em uma direcionalidade muito específica, sendo de esquerda à direita. Ao escrever, todas as letras seguem a mesma direção e é fácil entrelaçá-las fazendo que sejamos mais ágeis escrevendo.

 

No momento que a criança não tem certeza dessa direção é quando aparecem as inversões na leitura ou as rotações de letras simétricas que podem provocar deficiências na lectoescritura que em algumas ocasiões podem se confundir com dislexia.

 

Essas rotações podem ser:

Por outro lado, um baixo desenvolvimento da orientação espacial pode influenciar em outros aspetos como, por exemplo, o esporte. Essas crianças podem mostrar pouca habilidade com esportes praticados em áreas grandes e se o seu desenvolvimento motor foi pobre pode mostrar-se desajeitada. A interpretação de mapas também pode ser difícil para pessoas com má orientação espacial.

 

Figura – Fundo: Habilidade visual que nos permite detectar, diferenciar e selecionar estímulos visuais dentro de um entorno determinado. É o que permite diferenciar um objeto de atenção dos outros presentes no campo visual.

 

Essa habilidade permite extrair de um contexto visual a informação importante. A criança com dificuldades nessa área perceptiva tem dificuldades na compreensão da informação. Estas crianças têm problemas para colorir, desenhar, ler ou escrever. Elas ficam perdidas com os detalhes de uma figura, se confundem facilmente ao ler textos com muitas letras e têm dificuldades para localizar informações específicas dentro de um texto. Tudo isso causa a perca de concentração e a atenção com facilidade.

 

Fechamento visual: Capacidade para reconhecer um objeto quando falta parte dele. Problemas nessa área causam na criança dificuldades na leitura global.

Quando lemos não vemos todas as letras de palavra porque só com uma parte é suficiente. A nossa experiência leitora nos permite reconhecer a palavra com pistas, e quanto melhor seja o fechamento visual, menos pistas vamos a precisar.

 

Sabendo que a visão é uma habilidade que se aprende podemos melhorar as áreas perceptivas através da terapia visual, ajudando as crianças com problemas de aprendizagem a terem êxito na escola.

Sobre nós
 
Somos um centro de Optometria Comportamental dedicado à análise e a melhora do sistema visual e da sua integração com os outros sentidos. Nosso objetivo é detectar e tratar os problemas visuais que interferem no rendimento e que impedem o alcance do máximo potencial.
Entre em contato
 
  (48) 3365 - 6003
  CORPORATE PARK - Rod. José Carlos Daux, 8600, Bloco 6 - Sala 101 -Módulo F  Florianópolis - SC - 88050-000
Encontre-nos
 
Home   •   Topo   •   Sitemap
© Todos os direitos reservados.